09 maio 2016

"Antes de dormir", de S. J. Watson – livro e filme

postado por Manu Negri


Tess Gerritsen, autora de thrillers famosos como O cirurgião, Jardim de Ossos e Desaparecidas (que resultaram numa série baseada na dupla de detetives: Rizzoli & Isles) escreveu, como consta na capa, que Antes de dormir é simplesmente o melhor romance de estreia que ela já leu. Olha, Tess, Antes de dormir é muito bom mesmo, mas você tá precisando ler mais romances de estreia pra melhorar essa concepção.

Lembra daquele filme bonitinho do Adam Sandler (é, às vezes ele acerta) com a Drew Barrymore, chamado Como se fosse a primeira vez? Então. Antes de dormir é mais ou menos aquela história, trocando o gênero comédia romântica por suspense. O livro é narrado por Christine Lucas, uma mulher de meia idade que, após sofrer um trauma grave, adquire um tipo incomum de amnésia: ela consegue reter informações durante um dia inteiro, mas, ao dormir e acordar nas manhãs seguintes, continua encarando seu marido – Ben – como um estranho. Christine então descobre, através de seu médico, que mantém um diário para não perder o que acontece em sua vida. Mas, para sua surpresa, ao passar a primeira página, a primeira frase que lê é "não confie em Ben".

S. J. Watson tem muitos méritos por agarrar a dificuldade de mostrar um personagem acordando todos os dias sem saber onde e com quem está e conseguir manter uma atmosfera de suspense contínua, sem ficar cansativo. Usar o diário como parte da narrativa do livro e como forma da Christine passar os dias se descobrindo aos poucos ajuda a dar fluidez, ainda que algumas situações e pensamentos da personagem fiquem um pouco repetitivos - o que acho coerente com o que está acontecendo.

As interações de Antes de dormir se dão basicamente entre Christine e Ben e Christine e o dr. Nash e mesmo assim você vai querer devorar página por página para saber a verdade sobre o passado dela, se o que Ben conta é verdade ou não, quem pode estar enganando Christine e se, vai que, na verdade é ela que está desbirocando e paranoica com tudo. Confesso que a resposta para um dos maiores mistérios do livro não é tão imprevisível, mas a forma como ela se revelou me pegou tão de surpresa que fiquei sem fôlego. Amarrando o caminho até esse ponto com mais artimanhas e Antes de dormir teria ganhado mais alguma estrelinha da minha parte.


A adaptação cinematográfica

Em 2014 saiu um filme baseado no livro, com Nicole Kidman e Colin Firth, que eu assisti em seguida (também se chama Antes de dormir). Entendo que realizaram algumas mudanças que fizessem a história funcionar melhor na tela, como trocar o diário por uma câmera fotográfica que filma, mas a adaptação ficou bem confusa. Tudo acontece muito rápido e há muitos furos que ficam melhor tapados nas páginas. A impressão final é que tentaram fazer de tudo pra que a gente, público, acreditasse que todas as coisas faziam perfeito sentido.

Ponto positivo: Nicole Kidman está ótima. E ela consegue sorrir sem que o botox atrapalhe suas feições.


0 comentários:

Postar um comentário