19 junho 2017

O que esperar de Life is Strange - Before the Storm

postado por Manu Negri


O segundo semestre de 2017 promete lindas emoções na minha vida. O reboot de IT – A Coisa será lançado. Finalmente vou a um show do Sigur Rós (e no Brasil). Ingressos pra Comic Con Experience comprados para o evento de dezembro. E vem aí o prelúdio de Life is strange.

Quando escrevi sobre o jogo no ano passado, não tinha muita noção de que hoje sentiria uma leve vergonha do título que escolhi pro texto: "Tô na bad por um jogo de videogame", sugerindo que é estranho em algum nível se emocionar com um, meu Deus, JOGUINHO. Pois arrisco dizer que, se Life is strange fosse um filme, e não um jogo, eu não teria me envolvido da mesma forma. E é por causa desse envolvimento, que está durando mais ou menos sete meses, que publico este post repleto de ansiedade e fogo no.

Lançado em 2015 pelo estúdio francês DONTNOD e distribuído pela Square Enix, ele foi um sucesso inesperado de crítica e público numa época em que a empresa desenvolvedora andava mal das pernas. Depois de alguns NAVGTR Awards, um BAFTA, a criação de um fandom gigantesco, memes maravilhosos, ship wars e muita fanfic e fanart pra matar as saudades e não deixar Chloe & Max morrerem em nossas memórias, eis que, na E3 deste ano, foi anunciado o lançamento de Life is strange - Before the Storm para o próximo 31 de agosto. A internet explodiu, e com razão, já que dias antes os rumores de um novo jogo rondavam os fóruns quando um usuário vazou art concepts.

Uma semana depois desse anúncio, muitas informações se desencontraram, teorias vieram à tona e, ainda há (acredito que até o fim do lançamento) desconfiança por parte dos fãs quanto à qualidade narrativa de Before the storm. O jogo focará na personagem da Chloe com 16 anos e em como ela iniciou sua amizade com a Rachel – o grande mistério do jogo original, algo que sempre foi muito especulado por nós. Portanto, surge a inevitável pergunta: será que mostrar justamente isso pode, de alguma forma, estragar parte da essência de Life is strange? Mesmo jogando o game duas vezes, Rachel permanece uma incógnita pra mim, e talvez eu queira que continue assim, rs. Talvez eu tenha medo de gostar dela. #pricefieldforever Particularmente, estou convivendo com sentimentos conflitantes. Ao mesmo tempo que estou com uma forte sensação de algo "não oficial" (como apenas uma visão sem marca registrada de como se deu o relacionamento entre as personagens), o hype bateu forte mesmo assim e não vejo a hora de me emocionar com o jogo.

Por isso, enquanto agosto não chega, a gente põe na balança alguns pontos relevantes sobre esse novo contexto:    


LIFE IS STRANGE - BEFORE THE STORM NÃO É DA DONTNOD

Time da DONTNOD orgulhoso da cria
Motivo número 1 da minha sensação do lance "não oficial". Enquanto a DONTNOD criou todo o universo original de Life is strange, o prelúdio foi completamente desenvolvido (do esboço à versão final) pela Deck Nine Games, uma veterana no mundo dos games, mas continua sendo distribuído pela Square Enix, que obviamente quer fazer mais dinheiro em cima da franquia. A equipe envolvida no projeto é grande fã de Life is strange e tem consciência da grande responsabilidade que tem em mãos; por isso, também, garante que criou tudo com muito amor para não decepcionar a gente. O problema é que isso não está sendo suficiente pra parte da galera não ficar com um pé atrás.

[Inclusive já apontaram que, neste novo jogo, a Chloe está destra, sendo que a personagem é oficialmente canhota. A princípio isso pode parecer bobo, mas é uma informação que qualquer pessoa consegue indo no Wikipédia, principalmente quem se diz fã do jogo e se propõe a criar uma nova história com a Chloe como protagonista. O fato de manter esse errinho pode não ser um bom sinal, já que abre portas para outras inconsistências piores, além de criar uma distância em relação ao universo original.]

ATUALIZAÇÃO: diante da polêmica, saiu uma notinha oficial da Square Enix sobre qual uso dominante da mão da Chloe, explicando que a Deck Nine estudou SYM SENHORA todo o perfil da personagem, incluindo esse traço, para que o que é oficial permaneça oficial. Há um vídeo também: assista.


BEFORE THE STORM NÃO É LIFE IS STRANGE 2


Tá confuso? Pois é: enquanto teremos o prelúdio em lançamento neste ano pela Deck Nine, a DONTNOD está SIM desenvolvendo a segunda temporada de Life is strange, de acordo com anúncio oficial feito em maio! A equipe, aliás, começou a trabalhar nisso ainda na época em que o jogo estava saindo em sua versão física. Mas a notícia triste pra uns e OK para outros é que a nova temporada NÃO terá os personagens que conhecemos. O motivo todo mundo já conhece: o de cima sobre e o de baixo desce a história de Max e Chloe está muito bem encerrada, e é impossível priorizar uma escolha específica feita no final do jogo para dar continuação em outro. Mas fontes confiáveis (de um grupo maravilhoso no Facebook com membros com acesso à DONTNOD) disseram que Life is strange 2 será incrível, surpreendente e, novamente, desolador.


NÃO HAVERÁ VIAGEM NO TEMPO


Bom, isso era de se esperar. Talvez, no máximo, poderíamos ter alguma explicação sobre como Max ganha seus poderes para manipular o tempo, e só. A decisão de não trabalhar poderes sobrenaturais no prelúdio foi intencional: Zack Garris, que comanda a equipe responsável na Deck Nine, disse que sentiram que as habilidades de voltar no tempo estão integralmente ligadas ao caráter e à personalidade da Max e, tão importante quanto, a essência de Life is strange está muito mais em construir personagens autênticos e fazê-los lidar com problemas do mundo real do que nesses poderes.

Before the storm continua sendo um jogo point and click com sistema de escolhas, mas, dessa vez, você não pode desfazer o que decide. O que, pra mim, tem muito mais a ver com a identidade impulsiva da Chloe e dá um peso maior ao que você fará ou não fará diante das situações. Apesar de abordar a amizade dela com a Rachel, o jogo é sobre a Chloe – e numa versão que ainda não conhecemos, só fantasiamos. Por isso, também, estou bastante curiosa sobre como nossas ações vão influenciar na história, considerando que é um prelúdio de uma jornada pela qual passamos; mas a Deck Nine tá garantindo: apesar da intenção de criar múltiplos finais, eles acontecerão – cronologicamente falando – num ponto "seguro" o bastante para oferecer elementos familiares da primeira temporada, sem fazer com que o jogador saiba como aquilo vai terminar. Nada de dark rooms.


O JOGO TERÁ 3 EPISÓDIOS, E NÃO 5


Yep, o prelúdio será mais curto que a primeira temporada, mas a dinâmica dos episódios será a mesma: cada um durará entre duas e três horas, dependendo do desenvolvimento do jogador, e corresponderá a cerca de 24h na história.

Portanto, as regras são as mesmas para enriquecer sua experiência: "fale com todo mundo, olhe para todas as coisas, vá para todos os lugares". Explore e encontre mais easter eggs. :3


OPA, MAS TEREMOS UM EPISÓDIO BÔNUS. COM A MAX =D


Eu sou apaixonada pela Chloe (depois de odiá-la por 1 episódio e meio), mas minha personagem favorita ainda é a Max e eu nem acredito que vou poder matar as saudades dela.

Quem comprar a edição Deluxe de Before the Storm ou a temporada completa terá direito ao episódio bônus "Farewell", disponível após o lançamento do terceiro episódio do prelúdio, e que se passa muito antes dos eventos de Before the Storm. Seria uma Max ainda criança? Provavelmente. Se eu fosse arriscar, diria que é quando ela está se mudando de Arcadia Bay para Seattle. De qualquer forma, é a nossa chance de jogar com a protagonista "original" uma última vez (esse "última vez" é de cortar o coração, né não?).


AS ANIMAÇÕES ESTÃO LIGEIRAMENTE MELHORES


Before the Storm foi inteiramente construído desde o início em um novo motor chamado StoryForge, criado especificamente para esse jogo (e que será usado nos próximos jogos do estúdio), que aborda diretamente a animação e as questões gráficas da primeira temporada da série. Durante uma demonstração a portas fechadas no E3, foi possível constatar que o prelúdio mantém o mesmo estilo do original, mas as animações estão muito mais suaves e os personagens estão com mais detalhes e expressões faciais melhores, como dá pra ver no gif aí em cima.

Quem é The Sims na fila do pão?


Chloe não terá a voz da dubladora original


A treta é grande.

Como eu disse no meu primeiro texto sobre Life is strange, o trabalho de dublagem do jogo foi excepcional e grande responsável por conferir personalidade aos personagens. Apesar de Hanna Telle ter feito algo maravilhoso em cima de cerca de 14 mil linhas de diálogos e falas da Max, foi Ashly Burch, a dubladora da Chloe, quem roubou as cenas e garantiu, inclusive, uma indicação ao BAFTA Awards. Chloe é a Ashly, portanto, foi grande a surpresa e decepção ao saber que ela não emprestará sua voz à personagem em Before the storm. Mas não por falta de vontade – sabemos que Chloe significa muito pra ela –, e sim devido à greve de dubladores do SAG-AFTRA (sindicato norte-americano de dubladores de games), do qual Ashly faz parte. Há um FAQ sobre o que está acontecendo, aqui.

Por outro lado, Ashly Burch fez parte do time de roteiristas de Before the storm como consultora, dando pitaco em diálogos (não nos esqueçamos que ela também é uma escritora premiada) e em ações que a Chloe realizaria ou não, ajudando, assim, a manter uma linha com a primeira temporada de Life is strange e com a identidade da personagem.

No prelúdio, Chloe é dublada pela aparentemente juninha-mirim Rhianna DeVries. Ninguém encontrou trabalhos dela perdidos na internet, mas parte dos fãs vê diferenças gritantes entre as duas vozes, enquanto outra parte só soube que não era a Ashly quando as notícias saíram. Obviamente há diferenças, mas é perceptível que menina Rhianna está se esforçando para fazer um bom trabalho e até tentar imitar a voz de Ashly. Além disso, essa distinção cai bem para nossa Chloe de 16 anos, mais jovem, provavelmente mais imatura (Chloe foi madura alguma vez no jogo?) e em uma outra fase de sua vida. Resta darmos uma chance pra garota e julgar só depois.

Acho que, na verdade, o que está me incomodando mais é o fato das vozes dela e da Rachel serem um pouco similares, enquanto que as da Chloe do primeiro Life is strange e da Max eram bastante diferentes.




Ao invés de fotos e um diário, pichação e cartas 


O diário da Max na primeira temporada foi um guia para o jogador em relação a sentimentos e pensamentos que a personagem não expressava durante nosso gameplay, cheio de detalhes sobre lugares e pessoas com quem ela interagia. No prelúdio de Chloe, esse diário serão cartas que ela escreverá pra Max, mas que nunca enviará, por achar que a melhor amiga não se importa mais com ela. Uma forma da Chloe se manifestar em relação ao que está acontecendo em sua vida e de sentirmos bastante o impacto que a ausência da Max causou nela.

MY HEART. Preparem os Kleenex.

E, enquanto Max sempre andava com sua Polaroid a tiracolo, a maneira de Chloe deixar sua marca no mundo será através de uma caneta grossa [usada com a bendita mão direita] que ela carrega no bolso. Estão lembrados de todas as pichações no quarto dela? Pois é. :D


Veremos outros antigos personagens


Nathan, Frank, David, o diretor Wells e a evil bee-atch Victoria também aparecerão em Before the storm diante da perspectiva de Chloe, o que me deixa curiosa e empolgada. (pausa para dizer que Nik Shriner, dublador do Nathan, também está na greve do SAG-AFTRA e não trabalhou no jogo... fuéen. Hannan Telle também está no mesmo barco, mas ainda não temos uma nota oficial sobre sua participação)

Porém, para nossa infelicidade, Kate ainda não chegou em Arcadia Bay no período em que Before the storm se passa. Sobre a também ausência do prof. Jefferson: nem queríamos mesmo.


A trilha sonora promete ser foda


Pensar em um novo jogo de Life is strange é pensar, necessariamente, em uma trilha sonora linda. As músicas da primeira temporada são extremamente marcantes e fizeram um enorme sucesso (lembro, aliás, que pra me convencer a jogar meu amigo me passou a playlist no Spotify. Deu certo e acho que atualmente escuto toda semana).

Os desenvolvedores da Deck Nine sabem que a música é uma parte muito importante do jogo, e afirmaram que estão com um número bacana de canções licenciadas, "talvez bandas com as quais estamos familiarizados". A julgar pelo trailer de Before the storm, embalado pela canção Numbers, da Daughter, que adoro, a promessa é boa. Resta saber se Jonathan Morali, líder da Syd Matters e responsável pela trilha instrumental de Life is strange, está de volta aqui.


Os desenvolvedores originais de Life is strange recomendam o prelúdio


Opa, parece que é isso aí mesmo: a DONTNOD testou o primeiro episódio de Before the storm, aprovou e recomenda a todos os fãs.

Zak Garris, da Deck Nine, foi pessoalmente a Paris apresentar o game e, segundo ele, escutou ótimos feedbacks: "Eu literalmente consegui me sentar ao redor da mesa com os desenvolvedores Raoul, Luke, Michel e Christian, joguei com eles e os ouvi rir e congelar em certas cenas. Receber os comentários deles sobre o jogo que fizemos foi incrível".

Muito genérico seu parecer sobre o encontro, Garris. Mas está valendo, por enquanto.


Quem tem videogame joga, e quem tem computador também

"Você pode comprar o jogo, você também, e você. TODO MUNDO PODE JOGAAAR"
Muita gente ainda se pergunta em quais plataformas Life is strange - Before the storm estará disponível, e a resposta é: Xbox One, PS4 e PC (ainda não há confirmação sobre Xbox 360 e PS3), com áudio em inglês e legendas em inglês, francês, espanhol, chinês, japonês e português do Brasil (UHUL!).

Mas ok, nem todo mundo pode jogar: aparentemente máquinas da Apple não rodarão o jogo, porque algum defeito essas porra tinham que ter.


Reservar o jogo antes tem seus benefícios


O jogo, com classificação 18 anos, já está em pré-venda para todas as plataformas, inclusive sua versão Deluxe. Aqui, pelo Playstation, já dá pra saber o valor: R$ 89.

Além do episódio bônus com a Max, nessa versão a gente vai poder vestir a Chloe com a roupinha clássica da primeira temporada e/ou com três novos conjuntos completos: Veado Punk, Homem Cachorro-Quente e Illuminati (quem é The Sims na fila do pão?). Também teremos um tema dinâmico exclusivo para PS4 e o modo exclusivo Mixtape, em que será possível criar nossa própria playlist com as músicas licenciadas de Life is strange e escutar com uma cena cinemática do jogo.


-
Acesse www.lifeisstrange.com pra conferir todas as opções de pré-venda.
Pretendo atualizar esse texto à medida que saírem outras novidades, mas, de qualquer forma, daqui a uns dois meses o blog estará de volta a Arcadia Bay com um post sobre o primeiro episódio, que espero jogar o mais rápido possível a partir da data de lançamento. 

Até lá!



[Trailer, entrevista com a equipe e 20 minutos de gameplay da versão demo]:






0 comentários:

Postar um comentário