02 outubro 2017

5 filmes pra assistir neste feriado!

postado por Manu Negri


Olha o feriadinho chegando aí, geeeente! DUM TSSKIDUM TSSKIDUM TSSKIDUM [inserir mulata sambando nessa onomatopeia de samba]

Pra quem é criança sai desse blog, dia 12 de outubro é pra tomar sorvete e gritar com os pais em loja de brinquedo exigindo aquela pelúcia de 300 reais. Pra quem é adulto e a firma não emendou o feriado, demita-se é uma boa oportunidade pra ficar aconchegado no edredom com o crush assistindo a um filminho. Se emendou, melhor ainda: quer dizer que você trabalha num lugar legal e vai ter tempo suficiente pra assistir a mais de um filminho!

Por isso, se liga nesse post com 5 dicas de filmes que eu adoro pra você conferir – e nem precisa sair do lugar, porque todos estão disponíveis no NET Now. ;) #publipost


EU, DANIEL BLAKE


Vamos começar por esse, pra você não ter que assistir no domingo e deixar esse dia pior do que já é.

Vencedor da Palma de Ouro de 2016, o filme acompanha Daniel, que, após sofrer um ataque cardíaco e ser desaconselhado pelos médicos a retornar ao trabalho, busca receber os benefícios concedidos pelo governo a todos que estão nesta situação. Entretanto, ele esbarra na extrema burocracia instalada pelo governo, amplificada pelo fato dele ser um analfabeto digital. Numa de suas várias idas a departamentos governamentais, ele conhece Katie, mãe solteira de duas crianças, que se mudou recentemente para a cidade e também não possui condições financeiras para se manter.

Eu, Daniel Blake é o retrato real, cru e tocante de como o governo pode massacrar a vida da população mais carente. Mesmo com vários momentos ternos, até engraçados, ele choca ao nos colocar na posição de quem se sente como uma estatística, e não como ser humano, diante daquele que deveria nos amparar. Tem uma cena tão, mas tão desesperadora que eu demorei uns cinco minutos no cinema pra retomar o ar – e nem foi no final.


LOGAN


Seria apenas mais uma sequência da franquia X-men, se não fosse um ótimo filme.

Aqui, a gente não está assistindo ao Wolverine, mas ao Logan, um cara já cansado, debilitado e de meia idade que cuida de um doente Professor Xavier em um esconderijo na fronteira mexicana. Logan tenta se esconder e o esconder do mundo; no entanto, a chegada de uma nova mutante perseguida por inimigos vai mudar completamente a rotina dos dois. Muitos dizem que Logan é o melhor filme do universo X-men. Não sei se concordo, mas já gostei muito dele por se distanciar dos super-heróis de collant e focar nos dramas pessoais dos personagens, deixando-os muito mais humanizados que o normal.

Um longa meio road movie, numa vibe meio The last of us, com tons de comédia, drama e ação bem equilibrados.


UM SONHO DE LIBERDADE


É verdade que Stephen King não deu sorte com várias das adaptações feitas de suas obras. Felizmente, Um sonho de liberdade é uma das exceções.

Baseado no conto Rita Hayworth and Shawshank Redemption, publicado no livro Quatro Estações (onde também tem, inclusive, o conto que eu origem a Conta Comigo), o filme se passa em 1946 e segue Andy Dufresne, um jovem e bem sucedido banqueiro que tem a sua vida radicalmente modificada quando mandado para uma penitenciária para cumprir prisão perpétua por ter assassinado sua mulher e o amante dela. No presídio, faz amizade com Ellis Boyd Redding, um prisioneiro que cumpre pena há 20 anos e controla o mercado negro do presídio.

É fato que meu mestre King tem um profundo conhecimento da natureza humana, traduzido pelo seu talento em grandes histórias com essa. Claro que Um sonho de liberdade precisava de um bom diretor e de atores competentes pra sustentá-la, se conseguiu: o filme permanece há anos no topo dos 250 melhores filmes do IMDB (aquele povo exigente) e ainda aparece na lista do American Film Institute entre as melhores produções norte-americanos de todos os tempos. É, também, um dos meus filmes favoritos de todos os tempos.


O FABULOSO DESTINO DE AMÉLIE POULAIN


Se você ainda não assistiu a esse filme, tome vergonha na cara. Se já, aproveite pra revê-lo no feriado e abrir portas para uma nova semana cheia de doçura.

Há 16 anos, Amélie Poulain causava furor nos festivais de cinema. Seu bom humor, delicadeza e otimismo inauguraram uma nova era de filmes que passaram a beber da sua fonte, e me arrebataram totalmente. Na história francesa, a inocente Amélia, após deixar a vida de subúrbio que levava com a família, muda-se para o bairro parisiense de Montmartre, onde começa a trabalhar como garçonete. Certo dia encontra uma caixa escondida no banheiro de sua casa e, pensando que pertencesse ao antigo morador, decide procurá-lo – é assim que encontra Dominique. Ao ver que ele chora de alegria ao reaver o seu objeto, a moça fica impressionada e adquire uma nova visão do mundo. Então, a partir de pequenos gestos, ela passa a ajudar as pessoas que a rodeiam, vendo nisto um novo sentido para sua existência.

O fabuloso destino de Amélie Poulain, além de ter sido indicado a vários Oscars (inclusive o de Melhor Filme Estrangeiro), ganhou o prêmio TOP 10 do meu coração.


TRILOGIA MILLENIUM


Talvez você conheça Os homens que não amavam as mulheres, aquele filme protagonizado por Rooney Mara e Daniel Craig, mas talvez não saiba que ele é baseado no primeiro livro de uma sensacional trilogia sueca chamada Millenium, e nem que já existem filmes adaptados desses três livros. Porém, também suecos.

A quinta dica do post é 3 em 1, moçaaada, DUM TSSKIDUM TSSKIDUM TSSKIDUM.

Por mais que eu ache a versão americana do David Fincher superior como uma obra audiovisual, devo admitir que esse trio “original” tem muitos méritos, além de ter trazido uma ótima versão da icônica personagem Lisbeth Salander (a quem me apeguei bastante até chegar a interpretação de Mara). Se você leu os livros, sabe como ela é única. A propósito, prefiro o Mikael sueco um zilhão de vezes.

Sem mais, a sinopse da história que é o pontapé das seguintes: Harriet Vanger desapareceu 36 anos atrás sem deixar pistas na ilha de Hedeby, um local que é quase propriedade exclusiva da poderosa família Vanger. Apesar da longa investigação policial, a jovem de 16 anos nunca foi encontrada. Mesmo depois de tanto tempo seu tio decide continuar as buscas, contratando o jornalista investigativo da revista Millennium, Mikael Blomkvist, que não está em um bom momento de sua vida. Mas, quando ele se junta a Lisbeth Salander, uma investigadora particular nada usual, incontrolável e antissocial, a investigação avança muito além do que todos poderiam imaginar.

Aproveita pra conferir a sequência dessa trama incrível, uma vez que até hoje Hollywood não concluiu a continuação. ;P

-
Se você ainda não tem o NET Now pra assistir tudinho, fica tliste não: aproveita a promoção NET Combo e tenha acesso a mais de 180 canais HD, pagando só R$ 89,90 nos 11 primeiros meses.

É isso aí! Nos vemos na próxima.


0 comentários:

Postar um comentário