10 novembro 2021

7 Documentários De True Crime Em Streaming Pra Você Assistir

postado por Manu Negri

Documentários true crime

Sinta-se à vontade sem se sentir constrangido por gostar de true crime, meu camarada detetive de sofá. Aqui, somos iguais.

Quando escrevi o texto 4 documentários de crimes que deixam qualquer pessoa puta da vida, há uns três anos, a Netflix ainda monopolizava o streaming no Brasil. Mas, hoje, com tantas opções mais de assinatura (e de parasitar assinaturas dos amigos), chegou a hora de dar uma atualizada por aqui.

Se existe um gênero do cinema que eu amo, é documentário. E, se for documentário de true crime, pode me dar o controle remoto e o balde de pipoca que o dia vai ser de festa. Não sei exatamente o que me causa mais fascínio, se é o mistério em si, como se dá a investigação policial, o debate sobre mentes criminosas ou a obsessão em dar um rosto ao suspeito da história. Só sei que o tema tem ficado cada vez mais popular, especialmente em podcasts (visto que me tornei uma ouvinte aplicada, coisa que nunca me imaginei sendo), e é muito legal encontrar tanta gente que curte a mesma vibe.

Nestes últimos tempos andei consumindo muita coisa boa dentro do true crime e, pensando nessa comunidade que ama compartilhar novas descobertas no meio, vim indicar 7 documentários massa de true crime exclusivamente em streamings pra você colocar na sua lista:   


1. Cenas de um homicídio: uma família vizinha

Onde assistir: Netflix


De tão chocante, esse caso ficou superfamoso nos EUA e fora dele e, mesmo que você já o conheça, o doc da Netflix vale a pena ser assistido.

Spoilers são proibidos por aqui, mas posso dizer que se trata de uma "família americana perfeita" (uau, que surpresa) que toca sua vida normalmente até que a mãe, grávida, e suas duas filhas desaparecem. Acho que o resto precisa ser acompanhado de perto através dos vídeos compilados tanto da polícia quanto das redes sociais, que recriam os principiais momentos da família Watts e, principalmente, as últimas semanas de Shannon e das meninas.  

Ainda que esse longa não tenha uma progressão de ritmo que culmina num, sei lá, clímax, a condução da investigação prende e a realidade em si é o que mais choca. Como uma motivação tão torpe é capaz de levar pessoas a extremos?

Trailer:


2. Eu terei sumido na escuridão

Onde assistir: HBO Max


Serial killers como "The night stalker", Ted Bundy, O Assassino do Zodíaco, Jeffrey Dahmer e John Wayne Gacy são extremamente famosos pelos seus crimes, e é bem difícil que um aficionado por true crime não os conheça. No entanto, existem outros criminosos tão sanguinários quanto e que acabaram não ganhando tanto espaço nos fóruns mundiais, como é o caso do Golden State Killer, foco da série documental Eu terei sumido na escuridão.

Em seus seis episódios, ela é incrível ao criar uma narrativa de ritmo excelente, intercalando a linha do tempo de atuação do assassino durante 12 anos, as vítimas sobreviventes e a vida da jornalista Michelle McNamara, quem colocou os holofotes de volta sobre esse caso depois de mais de 30 anos com o responsável ainda livre e solto nas ruas. 

Michelle, na verdade, é tão estrela quando ele nessa história, já que faleceu enquanto escrevia um livro (no qual essa série é baseada, na real) a respeito dos crimes e, parecendo saber de mais detalhes dos inquéritos do que os próprios policiais, estava perto de descobrir a identidade do culpado. Seráse conseguiu?

Sério, a HBO pode ser uma desgraça pra criar aplicativos de streaming, mas teve a manha demais nesse doc. Você não vai se arrepender em dar o play.


Trailer:



3. Grégory

Onde assistir: Netflix


Não sei por que essa série documental é pouco falada.

Seus méritos não estão só em uma produção concisa e bem feita em apenas 5 episódios, considerando a quantidade de informação pra trabalhar, mas em uma história que, por si só, poderia muito bem ser um roteiro de um filme de suspense recheado de plot twists. 

Mas, infelizmente, não é ficção, e assassinatos de crianças sempre são mais pesados que outros, não importa quão incrível a trama pareça.

Trata-se do menininho Grégory Villemin que, em 1984, desaparece enquanto brincava na frente de casa e poucas horas depois é encontrado sem vida em um rio, com os pés e as mãos amarrados. Além do caso ter ganhado um grande espetáculo midiático sensacionalista na França, junte à mistura elementos de vingança, aquele tipo de vilarejo onde "todo mundo se conhece", uma família cheia de segredos, ligações misteriosas de um personagem anônimo denominado "O Corvo", um juiz podre de incompetente e acusações contra os próprios pais da criança.   

Vai sem medo, que é uma das minhas top indicações quando o assunto é documentário de true crime.


Trailer:



4. The Jinx: the life and deaths of Robert  Durst

Onde assistir: HBO Max


Vamos começar dizendo que essa série documental ganhou dois Emmys? Vamos. Vamos dizer que ela meio que trouxe evidências de crimes que a polícia, em anos, nunca conseguiu levantar? Vamos também.

Robert Durst, suspeito de pelo menos três homicídios, é o protagonista dessa produção (é, a HBO manda bem demais em documentários) e o principal entrevistado ao longo dos 6 episódios. Um senhor de idade, bilionário, polido, de fala mansa, comportamento contido. Mas cujos olhos negros você não consegue encarar por muito tempo sem achar que vai cair num abismo.


Na moralzinha. Quantos segundos deu aí?

Se você estiver se perguntando como esse sujeito pôde ser entrevistado na maior calmaria do mundo, com esse background de crimes, a resposta está simplesmente no fato de que homens brancos e ricos raramente têm algo a temer. E talvez porque tenha havido uma falha judicial gigantesca. Afinal, pistas pra polícia correr atrás de Bob (a íntima) não faltaram.

A princípio, The Jinx surpreende justamente por ser um documentário de true crime que coloca microfone na camisa do possível culpado. Mas também por praticamente entregar um estudo de personalidade desse personagem real, com uma montagem planejada de tal forma que a narrativa dos acontecimentos te deixa sem fôlego.

A reviravolta no final é inacreditável.


Trailer:

 

5. O caso Evandro

Onde assistir: Globoplay


Vou confessar: tenho preconceito com quem sequer ouviu falar do caso Evandro.

Não pelo caso em si, até porque aconteceu no começo dos anos 1990. Mas pela temporada do podcast Projeto Humanos, conduzido pelo jornalista Ivan Mizanzuk, que esmiuça toda a história em mais de 30 episódios maravilhosos (e responsáveis por me fazer entrar definitivamente no universo dos podcasts). Eles fizeram tanto, mas tanto sucesso, que a Globoplay comprou os direitos de adaptá-los para uma série documental.  

O caso teve seus réus, julgamentos, condenações e um encerramento oficial. Porém, o que Ivan levanta em sua investigação é se a justiça foi realmente feita

Na ocasião, na pequena cidade de Guaratuba, no litoral do Paraná, o menino Evandro Ramos Caetano, de 6 anos, desapareceu misteriosamente. Dias depois, seu corpo foi encontrado em um matagal da cidade, sem os órgãos, com mãos e pés amputados e a cabeça raspada. Só isso já dá um ar absolutamente macabro à tragédia, resultando numa pressão absurda para encontrarem o responsável o mais rápido possível, e levando a polícia a acreditar que se tratava de um ritual satânico

Sem mais a dizer para não estragar nenhuma experiência, só deixo aqui a informação de que as pesquisas do Ivan trouxeram uma prova inédita para o caso Evandro. E, se você preferir ouvir antes o podcast pra depois conferir o documentário, eu recomendo 200%.


Trailer:

 

6. Mistérios sem solução

Onde assistir: Netflix


Já com duas temporadas, essa série não se trata exclusivamente de true crimes, mas conta casos reais que não foram esclarecidos. Dentre os temas estão, sim, crimes chocantes, mas também há desaparecimentos misteriosos, supostos encontros com seres extraterrestes e até casos paranormais.

E um desses crimes (ou seria suicídio?) faz parte da história de Rey Rivera, o episódio que abre a série e descaralhou completamente a minha cabeça. Se quiser dar play só nas minhas indicações, pode partir também para os episódios Treze minutos, Casa do terror, Óvni de Berkshire (se você curte o tema UFO), Um corpo no aterro, Morte em Oslo e A mulher do lago.
 
(ou seja, praticamente todos)

Como eu disse no começo do texto, uma das coisas que me fascina nesse universo true crime é o mistério em si dos casos e do rosto sem face do culpado. Não à toa, quando a parada não foi solucionada, eu fico ainda mais instigada a consumir pesquisas a respeito. 

Cada história é bem resolvida dentro de seu único episódio, então tá mole, mole assistir. 


Trailer:


7. Don't  f**ck with cats: uma caçada online

Onde assistir: Netflix

Mas, se você prefere casos solucionados com uma investigação eletrizante feita por DETETIVES DE SOFÁ, então Don't fuck with cats é sua pegada de documentário true crime.

Dividida em três episódios, a série começa a treta toda em cima de um vídeo de 2010 no Youtube, em que um cara brinca com dois gatinhos para, em seguida, sufocá-los em um saco plástico. O sadismo da publicação, claro, viraliza, e faz com que várias pessoas ao redor do mundo se unam para tentar encontrar o culpado. Foi assim que o grupo do Facebook Find the Vacuum Kitten Killer for Great Justice é criado, juntando rapidamente 4.000 participantes.

Daí pra frente é uma montanha-russa de emoções no espectador (sendo que alegria não é uma delas). A construção da narrativa é ótima, sempre com um ritmo muito bom, mostrando como o trabalho da polícia só foi efetivo graças à investigação de centenas de pessoas anônimas, que fizeram das tripas coração pra correr atrás de um sujeito que constantemente criava perfis falsos de seguidores, enquanto na vida real era quase invisível. 

Tão impressionante quando testemunhar a pré-disposição dessas pessoas revoltadas com os crimes, é acompanhar a revelação de que o tal lunático é muito mais perigoso do que se imaginava.


Trailer:


0 comentários:

Postar um comentário